terça-feira, 28 de outubro de 2008

Hilda, linda!

"Pai, este é um tempo de espera.
Ouço que é preciso esperar
Uns nítidos dragões de primavera,
mas à minha porta eles viveram sempre,
Claros gigantes, líquida semente no meu pouco de terra.
Este é um tempo de silêncio.
Este é um tempo de cegueira."


Hilda, tão atual.

4 comentários:

Patrick disse...

...não olho pra trás, mas sei de tudo, cego às avessas, como nos sonhos vejo o que desejo...

Caetaneei. Abraço.

Ana Torres disse...

;)

Ana Torres disse...

;)

Carmen Calderon disse...

SARAVÁ!