terça-feira, 16 de dezembro de 2008

No corpo




Quisera um dia digitar no corpo da mensagem


As mensagens invisíveis digitadas no meu corpo.

5 comentários:

Cris disse...

Que modernidade!

Patrick disse...

Que síntese!

JAZZ-MIM disse...

...
reticencias, talves...

um lindo natal, e 2009 eletrico!

bjos

Mário disse...

é. o que pode o corpo? e por onde passa, se escreve, se traduz, se visibiliza a mensagem?
que canal para fluir?
só depois que a maré encher?
então, me molha vida!
um beijo, um amor e flores!!!!!

Isa disse...

Ai Fofs,
prá que TODOS os amores se a gente já tem UM que nos faz tentar traduzir as mensagens invisíveis, as coisas mais que fluídas que a gente quer reter entre os dedos?

Um amor, um balde, uma vida!

Tudo que nos molha!
E sempre.